segunda-feira, 21 de junho de 2010

Borboletas


Eu sabia que elas me iam atraiçoar.
Como se atreveram a fazê-lo nas minhas hipotéticas barbas é que ainda não entendi.
Estava tudo a correr tão bem!

Tinham que chegar esses animais com lindas asas e lindas palavras com promessas de doces futuros para me estragar o momento.

São como uma viúva negra. Atraem para melhor destruir..

Eu acho que até preferia nem saber, nem ter visto o que vi, mas as borboletas estavam a voar por ali e tive de olhar para elas. E assim que olhei, chorei. Desalmadamente, estragando a noite e o dia, e estragando as originais borboletas, que agora me parecem monstros, gárgulas, em vez de animais voadores, coloridos e graciosos como são.

4 comentários:

  1. Quero essa auto-estima em alta, rapidamente.(AMO AS CORES DA FOTO!)

    ResponderEliminar
  2. (OBRIGADA, MAS PORQUE ESTÁS A GRITAR?!) Não consigo tê-la em alta. Sabes bem o porquê, não insistas nem persistas.

    ResponderEliminar
  3. Oh, eu sei, mas.. Que queres que te diga? Parece que não penso noutra coisa.

    ResponderEliminar

Feel free to speak